quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Terramoto no Haiti - Como ajudar









"No dia 12 de Janeiro do corrente um sismo de magnitude 7,0 abalou o Haiti, seguido de fortes réplicas, matando um número indeterminado de pessoas (estimam-se milhares) e fazendo ruir inúmeros edifícios, incluindo os das autoridades públicas.

Prevendo-se uma situação humanitária dramática e uma carência generalizada de bens essenciais, a CIC - Associação para a Cooperação, Intercâmbio e Cultura promove uma recolha de donativos, bens alimentares e medicamentos, associando-se à campanha de auxílio internacional dos vários países com vista a ajudar as vítimas do Haiti.

Os donativos poderão ser feitos para o NIB. : 0033.0000 45207093568 05 devendo os bens alimentares, não perecíveis, e medicamentos serem entregues na sede da Associação, situada na Avenida Columbano Bordalo Pinheiro, n.º61C, escritório 11, 1070-061 Lisboa
ou na sede do Grupo (A Chefe Ana Ferreira encarrega-se de fazer chegar os bens à sede do CIC).

Contamos com a sua SOLIDARIEDADE!


Para quaisquer informações por favor contactar o Vice-Presidente da Associação, Dr. Pedro Rangel, telemóvel n.º 91 518 98 32."


CIC – Associação para a Cooperação, Intercâmbio e Cultura
Av. Columbano Bordalo Pinheiro, n.º 61 C, escritório 11
1070-061 LISBOA
Tel.: 21 385 71 41
Fax.: 21 385 81 51
E-mail.: cicportugal@cicportugal.pt
Site.: www.cicportugal.pt





3 comentários:

Luisa disse...

Se todos ajudarmos um bocadinho, podemos fazer a diferença :)

Joao arcanjo disse...

Sim, já doei os meus 3 Euros porque somos 3 cá em casa. Se todos os portugueses doassem 1 Euro por pessoa apenas não fazia mal nenhum à carteira e ajudava-se muita gente.
Perceberam gente? Não é preciso doar 100, 50, 10 ou até 5 Euros. Se doares 1 euro ou até mesmo 10 centimos acredita que faz a diferença ;)

Canhota

Ana Ferreira disse...

Mesmo que não seja em dinheiro, não se esqueçam que podem levar o vosso contributo em alimentos para a sede. O tipo de alimentos que devem levar é igual aos do banco alimentar (coisas que não se estraguem com facilidade).

Também podem ajudar através da AMI, OIKOS, Cruz vermelha, etc...