quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Até sempre Bruno...




Há dias assim... em que um Escoteiro sofre em vez sorrir. Este é um deles.

Hoje a meio da manhã fomos surpreendidos por uma triste e penosa notícia.
O Bruno Carvalho do Grupo 93 de Sintra morreu nos Himalaias...

Não sei quantas vezes já reescrevi este "post"... e nunca me sai bem. Desculpem..

Tal como noticiámos com alegria há umas semanas atrás, o Bruno Carvalho e o Rui Rosado (ambos do 93) integravam a primeira expedição 100% portuguesa aos Himalaias.

Era o seu objectivo (que conseguiram) alcançar "um 8.000", ou seja uma montanha das mais altas do mundo. O líder da expedição era o João Garcia (que dispensa apresentações) e esta era (e foi) a concretização do sonho de uma vida para este Escoteiro.




Conquistou o Shisha Pangma, realizou o sonho... e na descida foi vítima de um terrível e imprevisível acidente que nos privou a todos da sua companhia.

O Bruno era assim uma pessoa.. fixe. É difícil explicar isto de outra forma, há muitas pessoas, muitos feitios e depois há pessoas que são "fixes". O Bruno era uma pessoa "fixe" e este é o melhor elogio que me ocorre agora.

Para os Escoteiros mais novos do 11 o Bruno era um desconhecido, para os mais "antigos" (como eu) era alguém com quem me cruzei nos já longínquos anos de Caminheiro. Numa altura em que o 11 e o 93 tinham muita rivalidade, o Bruno era daquelas pessoas a quem tudo isso sempre, mas sempre, passou ao lado. Sempre a sorrir, sempre a dizer uma piada...

Hoje o seu antigo companheiro de Grupo (e amigo e irmão Escoteiro claro) Pedro Bingre dizia-me com a voz de quem perdeu uma parte de si "não me lembro de ter ouvido em 20 anos o Bruno falar mal de ninguém uma única vez".

Que dia triste este...

Que dia triste porque o Escotismo perdeu um grande Escoteiro e tantos e tantos amigos que ele tinha perderam o seu sorriso e a sua boa disposição contagiante.

Lembro-me de como ainda há pouco tempo conversava com o Manuel Mealha (também seu companheiro de grupo, seu antigo elemento e seu amigo) sobre como era giro fazermos uns serões de "tertúlia para Escoteiros" e convidar o Bruno para falar das suas aventuras na montanha...

Lembro-me de quando trabalhou na "Expedição" (loja de aventura) contar que tentava aconselhar as "mães" quando elas apareciam a dizer "ah o meu filho entrou para os Escoteiros..."

Lembro-me quando voltou do Nepal (mais ou menos com esta mesma equipa) ter ido à sede do 93 assistir a uma apresentação de slides sobre a sua viagem, sempre cheios de piadas e de pequenas histórias em cada foto...

Todos temos sempre umas referências... a até um "velho Lobo" prestes a virar os "31" tem memória de Escoteiros que sempre admirou. O Bruno Carvalho era um deles... desde o meus tempos de Caminheiro que me lembro de o olhar com admiração... era um daqueles super-Escoteiros que achamos invencíveis...

Foi um grande Escoteiro e um grande Dirigente dos Escoteiros de Portugal.

Vivam cada momento, saboreiem cada refeição e cada sorriso da vossa patrulha. Apreciem cada segundo que passam com os vossos amigos e acima de tudo lutem pelos vossos sonhos... eles são possíveis.

O Bruno Carvalho sonhava ser um homem da alta montanha.. e conseguiu... começou o seu caminho ali, na Sede do 93, comos tantos Escoteiros pelo mundo fora fazem... e chegou aos picos mais altos do mundo!!

O Bruno foi um grande Escoteiro, uma grande Cidadão, um grande Amigo... e um grande tudo que outros saberão explicar melhor do que eu (nem me atreveria)...



O Grupo 11 presta a sua homenagem sentida ao Bruno, presta os mais sentidos e fraternos sentimentos aos muitos amigos, a toda a família...

Hoje o Escotismo e o mundo ficaram mais pobres... perderam um Escoteiro muito fixe...

Até sempre Bruno, uma forte canhota de todos nós os do lenço Castanho...

João Peral
g11

13 comentários:

Cenoura disse...

Por não conseguir dizer melhor... aqui fica um abraço de saudade...

João_Clã disse...

Não o conheci. Mas pela imagem que deixas-te dele, penso que toda a gente gostaria de o ter conhecido.
Que ele descançe em paz.

Boa caça

Piranha [e.48] disse...

Neste momentos é sempre dificil dizer algo.
Bruno era um grande amigo.

Pi

diogo_Clã disse...

Uma forte canhota de saudade.

Anónimo disse...

PARA MEU QUERIDO IRMÃO BRUNO CARVALHO

Para além de ti tudo continua no seu lugar
Mas qualquer coisa te fez ficar a guardar montanhas
Na solidão do vento, que ouves soprar, cada vez mais brando,
Tudo está branco e branco permanece com a tua presença.
Eu, que habito hoje o país da sombras,
Por ti e contigo partilho o ar rarefeito no peito
E o frio que te guarda o sono e te aprisiona.
Tudo continua no seu lugar, mas persiste o absurdo da tua ausência.

João Frazão Couvaneiro

cata disse...

n o conheci mas e sempre triste ver uma pessoa partir e ainda por cima escoteiro

que tenha um eterno descanço...

Anónimo disse...

Foi com muito entusiasmo que noticiámos no nosso Site no dia 14 de Outubro sobre a fantástica expedição 100% Portuguesa ao Shisha Pangma.

Infelizmente, 15 dias volvidos e para grande tristeza de todos nós, foi noticiado que o nosso companheiro Bruno Carvalho Alpinista e Escoteiro do Grupo 93 de Sintra, faleceu após a conquista dos 8013 metros do Shisha Pangma. Sisha Pangma, que em português significa: “Trono dos Deuses”.
A AEP e o Grupo 93 de Sintra ficaram mais pobres, mas BP ganhou um “Senhor da Coragem” a seu lado!
A fatalidade ocorreu na Terça-feira dia 31 de Outubro à tarde, na descida já próximo do Campo Base 2, quando o Bruno deu uma queda, que ocorreu por razões desconhecidas. O corpo foi encontrado pelos companheiros de escalada.

A Chefia e os Escoteiros do Grupo 78 prestam uma singela homenagem a Bruno Carvalho, no próximo dia 4 de Novembro de 2006 ás 15.00 horas, com a colocação da nossa bandeira a meia-haste.

Desta forma, enviamos votos de sentidas Condolências à família e amigos do Grupo 93 de Sintra neste momento de profunda consternação.
Bruno Carvalho, continua a não desistir e Boa Caça no teu Eterno Acampamento!
A Chefia do Grupo 78 de Benfica

Anónimo disse...

Não sei o que dizer a não ser que foi um grande choque. Partilho muitos dos comentários e apesar não ser um amigo muito intimo do Bruno não posso deixar de lembrar os bons tempos passados com ele a preparar o Jamboree Mundial da Holanda em 95 - quem não se lembra desta actividade em que o 93 participou em peso e ao qual o Bruno como em muitas outras actividades deu o seu contributo sempre válido, sempre bem disposto, sempre responsável... Fica na minha memória guardada estes momentos deste amigo que me marcou a mim e a todos quantos tiveram a sorte de o conhecer.

Rodrigo Bobone

Rute Figuinha disse...

Bruno,Infelizmente não tive o prazer de te conhecer pessoalmente, mas não tenho dúvida alguma que fostes um Grande Homem, um excelente Filho, Amigo e sem sombra de dúvidas um grande Escoteiro.

Quando tive conhecimento desta grande perda para todos nós, um preço muito alto para a tua conquista no Cume do Shisha Pangma a 31 de Outubro e após ter ouvido as palavras de teu pai que se orgulha de ter tido como o seu melhor amigo, seu "compicha" sempre a brincar e sempre bem disposto vivendo na sua plenitude o espirito de um Grande Escoteiro, só me apraz dedicar-te um parágrafo da Última Mensagem do nosso Fundador Lord Baden Powell de Gilwell...

"Creio que Deus nos colocou neste mundo encantador para sermos felizes e apreciarmos a vida. A felicidade não vem da riqueza, nem simplesmente do êxito de uma carreira, nem dos prazeres. Um passo para a felicidade é serdes saudáveis e fortes enquanto sois rapazes, para poderdes ser úteis e gozar a vida quando fordes homens".

Boa Caça Bruno

Para a Familia e Amigos deixo o meu sentimento de pesar e as condolências neste momento de profunda tristeza.

Rute Figuinha

Rita disse...

Eu também não conhecia o Bruno... Mas todas as descrições que já ouvi dele, mostram que ele era fenomenal... A forma como ele perseguiu os seus sonhos... Calculo que quando ele partiu à conquista do Shisha Pangma, partiu também à conquista de um sonho... E ele conseguiu alcançar esse sonho!! Ele faleceu em busca de um sonho... Por isso tomem o exemplo do Bruno e partam à conquista dos vossos sonhos, embora eles vos pareçam inalcançáveis...

À família do Bruno, os meus sentimentos... E que ele, onde quer que esteja, continue a perseguir os seus sonhos até os agarrar...

Anónimo disse...

Tivéssemos nós a capacidade para apagar o sofrimento e o mundo seria um sítio definitivamente mais belo de se viver. Bruno um até Sempre...

Natacha Castro

Mangsor disse...

Estes dias têm parecido vazios. Falta algo. Sabem aquela sensação quando respiram e o vosso peito deixa um desconforto? É assim que me sinto nos últimos 8 dias. O Bruno venceu um sonho - sentou-se no Trono dos Deuses e lá ficou a observar todos os nossos passos cá em baixo. Não vale a pena ter pena. Ele queria e consegui-o.

Obrigado a todos pelo apoio prestado e pela solidariedade escotista.

Boa caça

Mangusto Sorridente

Anónimo disse...

nao sou verdaderamente infeliz mas para prestar esta homenagem eu estou chocada.
um abraço